Eu te amo, Idiota.


  
Não leve à sério quando eu digo que não te amo. Pois você sabe que não é verdade, seu idiota. E sim, eu penso em você todos os dias antes de dormi.
Não leve à sério quando eu digo que você não é nada pra mim, por que você é tudo que me importa, garoto.
Quando você coloca o cabelo pro lado, ou quando você rir igual um retardado eu adoro... Sim, eu adoro! Apesar de toda vez dizer que acho isso ridículo. E quando você conta mais de mil vezes como foi que nós nos reconciliamos e eu digo que você não tem memória, é mentira! Eu acho isso apaixonante. E não espere que eu te diga essas coisas com todas as letras, pois o meu refúgio é escrever. É que para o papel e a caneta não sei mentir, não sei fingir, só sei criar ou contar.
Ah! E quando você me abraça bem apertado e digo para soltar, não me escute... Pois eu me sinto protegida e acho que nem sei como descrever o que sinto. E quando você morde meus lábios ou sopra os meus ouvidos e eu digo que você é uma criança, ignore... Eu me arrepio dos pés à cabeça, eu que não deixo você ver....
Não leve à sério quando eu mando você embora... Não, eu não quero e nunca vou querer. E não olhe para nenhuma outra garota, pois você é meu, o seu olhar é meu, o seu querer é meu...
Quando você estiver comigo fale de tudo que quiser sem se preocupar com a minha reação. Pois eu faço o contrário do que meu coração quer. É porque eu tenho medo de amar de novo, eu tenho medo de você me ferir. Eu tenho medo do amor. Mas não pense por isso que eu não desejo o seu beijo o tempo inteiro. Pois ao contrário da minha vontade,  eu te amo muito garoto, idiota .










Nenhum comentário:

Postar um comentário